• Home
  • Santa Casa junta-se à Fundação Amália Rodrigues

Santa Casa junta-se à Fundação Amália Rodrigues

Em ano de centenário da artista, a Santa Casa juntou-se à Fundação Amália Rodrigues com o objetivo de tornar a cultura acessível a todos. Além de apoiar a cultura, a instituição quer ajudar a preservar o património da fadista.

Tendo em conta o contributo dado pela Fundação Amália Rodrigues à cultura nacional, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa celebrou um protocolo com a Fundação, dando assim continuidade à missão de apoiar o setor, sobretudo em tempos de pandemia, ao possibilitar ainda que os espetáculos sejam acessíveis a todos.

Este protocolo visa, entre outras medidas, apoiar a Fundação a criar condições de acessibilidade e conforto a pessoas de mobilidade reduzida e a requalificar o espaço destinado a reservas museológicas que carece de reconstrução de toda a cobertura do edifício. Destaque ainda para a criação de um programa especialmente vocacionado para os seniores, que será desenvolvido ainda em 2020.

E porque Amália merece ser lembrada sempre, a edição de 2020 do Santa Casa Alfama foi dedicada ao centenário da Voz de Portugal. Assim, destaca-se o concerto “Celebrar Amália 100 Anos Depois”, uma homenagem de diversos artistas a Amália (Jorge Fernando, Rui Veloso, Kátia Guerreiro, Diogo Piçarra, Marco Rodrigues, Sara Correia, André Amaro), a presença da exposição “Bem-Vinda Sejas Amália”, concebida pela Fundação Amália Rodrigues, nesta edição do festival de Fado da capital, e o espetáculo de video mapping produzido em parceria com a Fundação Amália Rodrigues.

Veja aqui a reportagem “Amália, canta-me o fado” sobre o festival, que destaca também a parceria estabelecida em julho de 2020 entre a Santa Casa e a Fundação Amália Rodrigues.