Herdade do Brejão

O refúgio de Amália


Amália Rodrigues e César Seabra, seu marido durante 36 anos, adquiriram, na década de 60, uma propriedade na Costa Vicentina, onde foi edificada a sua deslumbrante e “transparente” casa de férias – um projeto do grande arquiteto Conceição e Silva.

A Herdade Amália foi durante mais de 10 anos um refúgio de férias para os dois.

A Herdade dispunha de um acesso privativo à praia. No entanto, de alma generosa, inclusiva e solidária, Amália cedeu através da sua propriedade acesso público à praia, que tem agora o nome de Praia Amália.

É uma herdade onde, a cada momento, se materializa a sua presença e a sua enorme paixão pelas flores, pela Natureza e onde em cada objeto se reconhece e identifica a sua visão e gosto pela vida. É assim considerada tanto um marco histórico na vida da artista, como em toda a região e especificamente para o povo do Brejão, povoação localizada a 2 km.

A Herdade está concedida à exploração para alojamento local, sendo que a Casa Principal disponibiliza 2 quartos (suites), sala de estar e de jantar enquadrados num único open space. Existe ainda uma segunda casa denominada Casa das Flores composta por dois T1.

Herdade do Brejão

Herdade do Brejão

Costa Vicentina
Escadas da casa museu da Amália Rodrigues

Herdade do Brejão

Costa Vicentina

Herdade do Brejão

Costa Vicentina