SITE EM CONSTRUÇÃOVisite a Casa Museu

Casa Museu

O desejo de Amália


A Casa Museu Amália Rodrigues foi inaugurada em 24 de Julho de 2001 e assim cumprido o desejo de Amália, de abrir a casa que foi sua durante mais de 50 anos, ao público. No seu interior, conservado da mesma forma que Amália o deixou no dia 6 de Outubro de 1999, podem-se observar inúmeras peças de arte, condecorações, troféus, vestidos, joias e inúmeros objetos pessoais. Aqui o tempo parou, Amália está por toda a parte, nas paredes com os seus retratos e pinturas, no chão que tantas vezes pisou, no ar pois continuamos a ouvi-la cantar. É uma casa onde se ouve e respira fado, onde se comunga do espaço em que outrora viveu a mais reputada fadista portuguesa, onde o jeito de ser português está em cada recanto, em cada azulejo e em cada objeto. Esta é a sua casa, a casa que guarda a sua vida, a vida que se prolonga além das memórias, tudo nos revela o seu toque e o seu espírito, indicadores fundamentais da sua presença.

A autenticidade deste Museu revela-se também na cozinha da década de 50, na sala de jantar de requinte, no jardim repleto de flores ao gosto de Amália, mantendo as sardinheiras das quais tanto gostava. O jardim encontra-se aberto ao público, dispondo de uma cafetaria e de um espaço de convívio ao ar livre. O salão onde se reunia com as mais ilustres figuras da cultura de Séc. XX, lugar em que gravou um disco nos finais da década de 60.

O museu dispõe ainda de uma pequena loja onde são vendidos produtos alusivos à Diva do Fado como réplicas de joias, xailes, discos, livros, entre outros produtos.


Morada

Fundação Amália Rodrigues
Rua de São Bento, 193
1250-219 Lisboa

Horário

Terça a Domingo, das 10h às 18h.

Telefone

Fundação Amália Rodrigues

A Fundação Amália Rodrigues

Rua de São Bento, Lisboa
Escadas da casa museu da Amália Rodrigues

Casa Museu

Escadas da Casa Amália Rodrigues

Casa Museu

Quarto da Casa Amália Rodrigues